Budapeste-Bratislava-Brno-Praga

Traslado de hotel para hotel, com uma visita guiada em português em Bratislava e Brno. Na capital eslovaca seu guia leva você para dar um passeio pela cidade: visitarão todos os pontos turísticos importantes, o Castelo, a cidade velha e outros destaques: como a Porta de Miguel, o Teatro Nacional da Eslováquia, a Academia de Música, a Câmara Municipal, e assim por diante. A seguir deste passeio guiado a pé terá ao seu dispor uma hora livre no centro histórico para almoço ou compras. 

À tarde continuarão a viagem até Brno que fica a 130 km de Bratislava. Vão ter uma hora pra passear no centro histórico desta localidade pintoresca da região da Morávia. Como segunda cidade maior da República Checa, Brno tem uma parte antiga belíssima, rica em monumentos sumptuosos que vale a pena ver. 

De novo na estrada, continuarão até Praga: esta última parte da viagem demora cerca de duas horas (210 km). Chegarão no fim da tarde, depois dum dia em cheio. 

Serviço exclusivo e personalizado, guia muito experiente e bem-disposto, sempre pronto a adaptar a visita às suas exigências: é isso que lhe podemos oferecer, além de muitas histórias divertidas.

Descrição de Bratislava

Bratislava (em alemão: Pressburg, em húngaro: Pozsony), capital da Eslováquia com cerca de 427 mil habitantes, tem a maior densidade populacional da Europa Central. Os Cárpatos começam no território da cidade que é sede do Parlamento e do Governo eslovacos, e tem muitos monumentos históricos. Desde o século X Bratislava fazia parte do Reino da Hungria, a invasão turca fez danos consideráveis, mas os otomanos nunca conseguiram conquistar a cidade que em 1536 foi designada pelos novos senhores do território, os Habsburgos, como capital da Hungria. 

Bratislava prosperou principalmente no século XVIII: era uma época de construção em grande: surgiram palácios, mosteiros e todo o tipo de edifícios que ainda hoje dão um ar especial à cidade. Quando a coroa húngara foi levada para Viena e grande parte da administração passou para Buda, Bratislava perdeu bastante da sua importância.

Em 1919, depois da primeira guerra e a desintagração da Monarquia Austro-Húngara a cidade passou a chamar-se Bratislava e foi designada como capital da província de Eslováquia dentro do novo estado chamado Checoslováquia. Em 1938 transformou-se na capital da 1ª República Eslovaca (também chamada de Eslováquia de Tiso).

Depois da segunda guerra as pessoas de origem húngara e alemã tiveram que abandonar não só Bratislava, mas quase todas as localidades da Checoslováquia. A partir de 1993 a cidade é capital da Eslováquia independente.

Fotos de Bratislava

Descrição de Brno


Brno (em alemão Brünn), a segunda maior cidade da República Checa que hoje em dia é conhecida principalmente como cidade estudantil, foi fundada no século XI. Chegou a ser sede da dinastia real checa, dos Premyslid. Recebeu os direitos de cidade real livre no ano 1243 e aos poucos tornou-se o verdadeiro centro da Morávia. No século XV por alguns anos Brno fazia parte do Reino da Hungria. No século XVIII, por causa da sua rica indústria téxtil era designada como o Manchester austríaco. 

Dado que Brno fica a alguns quilómetros de Austerlitz, palco da famosa batalha "dos três imperadores" em 1805 (com a partricipação do exército de Napoleão da parte de França e as tropas do czar russo Alexandro I mais do imperador Habsburgo, Francisco II da parte da Aliança Sagrada), Napoleão passou a noite na cidade, antes de alcançar a maior vitória da sua carreira. 

O Castelo Spilberk (Spielberg) é uma das atracões mais importantes de Brno: construído no século XIII nas colinas da cidade como fortaleza, durante imensos anos era utilizado como prisão dos Habsburgos: aqui é que os poderosos fechavam muitos prisioneiros políticos e rebeldes das várias revoluções contra o regime. Hoje em dia a fortaleza pode ser visitada sem perigo, já que foi transformada em museu. 

Um dos símbolos da cidade é o Catedral de São Pedro e São Paulo, originariamente gótica que no século XVIII sofreu alterações na direção do estilo barroco, mas no século XIX mais uma vez a modificaram: a sua forma atual é neo-gótica.

Também vale a pena visitar a Casa Tugendhat, desenhado no ano 1929 pelo famoso arquiteto Mies van der Rohe: o edifício deu lugar às negociações entre checos e eslovacos antes da dissolução do seu país comum. O prédio, sendo um dos primeiros exemplos da arquitectura moderna é monumento protegido pela UNESCO.


Fotos de Brno

Descrição de Praga

Praga (em checo Praha) é a capital da República Checa. Está situada nas marges do rio Vltava e tem uma posição importante na Europa Central. Frequentemente é designada como "cidade das cem cúpulas" e é sem dúvida um dos mais belos e antigos centros urbanos da Europa.

Desde o século X é que podemos falar da cidade de Praga que se formou da união de cinco cidades. Em 1061 os duques de Boémia concederam-lhe os direitos da cidade, assim nasceu a parte de Praga que hoje se chama Cicade Velha. A Cidade Pequena (em checo Mala Strana), foi fundada em 1257 só para a população alemã por Otokar II. Durante o reinado de o imperador alemão Carlos IV de Luxemburgo (1346-1378), Praga transformou-se na capital do Sacro Império Romano e também surgiu a Terceira Cidade, ou Cidade Nova (Nove Mesto). A Ponte Carlos, ponte mais emblemática de Praga foi construída nessa época para ligar as duas margens do Vltava.

A partir do início do século XVI até ao fim da primeira guerra mundial Praga fazia parte do Império da Dinastia dos Habsburgos. Depois da defenetração de Praga (quando os checos deitaram os enviados dos Habsburgos pela janela fora), Fernando I trasladou a capital para Viena. 

Em 1598 surgiu a Quarta Cidade, o Bairro do Castelo, Hradcany. Em 1784 o imperador José I unificou as quatro cidades. Durante a Guerra dos Trinta Anos Praga foi ocupada por saxões e suecos, e iniciou-se o declínio econômico da cidade que no século XVIII voltou a crescer e florescer. Em 1848, tal como aconteceu noutras partes do Império Habsburgo (também em Peste e Buda), os habitantes de levantaram-se contra o domínio da dinastia, a revolução não venceu, mas a consciência nacionalista dos checos fortaleceu-se bastante. 

Em 1918 Praga tornou-se a capital da República da Checoslováquia, estado este que funcionou só durante 20 anos. Depois da segunda guerra mundial Checoslováquia (sendo naturalmente Praga a sua capital) renasceu das cinzas e passou a ser um dos países comunistas do bloco soviético. Em 1968 a cidade foi palco do levantamento popular, conhecido como Primavera de Praga, que terminou com a invasão das tropas do Pacto de Varsóvia. Em 1992 com a dissolução da união entre checos e eslovacos Praga deixou de ser a capital da Checoslováquia, desde então é capital da República Checa.

A cidade também é famosa por ser um dos grandes centros culturais europeus: nela viviam e trabalhavam pessoas como os compositores Dvořák e Smetana, ou os escritores Franz Kafka, Rainer Maria Rilke e Jaroslav Hašek, mas também Václav Havel que além de escritor foi o primeiro presidente da República Checa.

Fotos de Praga

Mapa do trajeto Budapest-Bratislava-Brno-Prague